Grupos de Trabalho Do XIX Seminário De Integração Regional

GT 1. Reestruturação do espaço urbano-regional, dinâmica econômica e impactos no emprego
O GT objetiva receber artigos que versem sobre as dinâmicas urbano-regionais, econômicas e territoriais assim como seus impactos no mundo do trabalho e nas relações de produção frente aos processos de transformações e reestruturação produtiva com a introdução de inovações disruptivas; diversificação da economia; surgimento de novos setores de atividade econômica; assimetrias nas capacidades tecnológicas e diferenciais de produtividade entre setores e empresas; precarização, informalidade, desemprego e segregação ocupacional por gênero e geracional; trabalho intermitente e a uberização, refletindo, com isso, como esses processos afetam a vida das famílias, as atividades das empresas e a vida social assim como o ambiente de apoio à inovação nas regiões brasileiras.

GT 2. Políticas públicas, pandemia e sociedade.
O GT tem como objetivo reunir trabalhos sobre implementação, análise e avaliação de políticas públicas no contexto da pandemia e no anterior a ela, privilegiando estudos que identifiquem os fatores explicativos no resultado e no impacto das políticas públicas na sociedade. Almeja acolher diversas formas de análises: estudos de casos de políticas específicas, análises comparativas, análises de discursos e/ou da interação entre diferentes atores sociais, métodos mistos, que aliam aspectos quantitativos com qualitativos, entre outras abordagens. Reforçando que entendemos como política pública toda ação que os entes governamentais fazem ou deixam de fazer.

GT 3.A produção da cidade, agentes e ações da periferia:
O GT tem por proposta a discussão de trabalhos que apresentem a temática da produção da cidade, considerando suas diferentes escalas, perspectivas e agentes. Também serão considerados trabalhos que tratem da produção da cidade em suas periferias, sejam elas espaciais, sociais e simbólicas, explorando a riqueza analítica dos processos que perpassam sua construção. Serão tratadas as lutas urbanas por moradia, acesso a serviços públicos e pelo “direito à cidade” com especial interesse nos processos de configuração de uma agenda cidadã que perpassa a constituição da cidade. Também são bem-vindos trabalhos que tratem do papel dos municípios e da atuação do Poder Judiciário na gestão da saúde na pandemia de Covid-19.

GT4. Saúde ambiental em um cenário de crise sanitária: gestão de resíduos, marco regulatório do saneamento ambiental, saúde do trabalhador a partir da gestão do espaço urbano na Pandemia.
O GT tem por proposta a discussão de temas relacionados à saúde ambiental no âmbito do direito à cidade. Os trabalhos que se relacionem à pandemia e à promoção e distribuição de saúde e de preservação e melhoria da qualidade de vida deverão nortear as discussões, notadamente aqueles relacionados à saúde do cidadão e do trabalhador no contexto de crise sanitária. Temas atuais e recentes como a gestão de resíduos e a universalização do saneamento constituirão também o foco deste grupo, já que, principalmente a partir do Marco Legal do Saneamento, desenham-se metas de universalização, acoplando a tal diploma também os temas relacionados à gestão de resíduos sólidos, cujas discussões têm avançado e merecem sua inserção e interpretação no contexto da adequada disposição e do correto tratamento de efluentes líquidos como essenciais à sadia qualidade de vida no âmbito das cidades.

Aguarde, realizando operação...